«CARTAS DO CASTELO»: CORRESPONDÊNCIA DE RAFAEL MONTEIRO PARA ANTÓNIO TELMO, 5

DSCF4977[António Carlos Carvalho (à direita) com António Telmo e Pedro Sinde, junto à casa de Rafael Monteiro, no Castelo de Sesimbra, plantando uma oliveira em homenagem ao historiador sesimbrense, em 21 de Março de 2009, aquando do lançamento do primeiro volume dos Cadernos de Filosofia Extravagante]

____________

Meu caro Telmo:

Acabei de falar, por telefone, com o nosso Ant.º Carlos de Carvalho; está óptimo. Pediu-me para arranjar maneira de um encontro aqui – contigo, claro está, e pede-te que não compres o livro dele, pois vai oferecer-to; diz que é o mínimo que pode fazer. Não havia respondido à minha carta por extravio dela; recebeu-a ante-ontem. Falámos do agora célebre Milosz (é assim?); disse-me que o Jorge Listopad que é natural lá daquelas bandas, conheceu o “velho” e conhece o “novo”; são parentes, salvo êrro tio e sobrinho. Continua interessado no alfabeto ibérico e interessadíssimo no teu trabalho sobre a gramática. Pela conversa pareceu-me estar animado de muita amizade e compreensão para contigo e para com o resto dos teus “discípulos”.

Já me desabituei de escrever cartas, e tu és, nos últimos tempos, o meu único destinatário.

Por aqui tudo igual; um clima óptimo, bastante socêgo e nenhumas visitas. Mais cão, menos gato, a população castelã mantém-se.

E por esses Alentejos?

Um abraço amigo

    do

Rafael

 Castelo,

21.XI.980.        

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s