5 DE ABRIL DE 2014, NA CASA DO BISPO: COMEMORAR AGOSTINHO DA SILVA, 20 ANOS DEPOIS

Brasília“Os portugueses hoje, coitados, acho que nem sabem que existem como portugueses; esperemos que ainda acordem no nosso tempo; dependerá de acordarmos nós plenamente primeiro, e de lhes dar depois uns bons gritos para os acordar a eles.” (Excerto de uma Carta de Agostinho da Silva para António Telmo, 12 de Outubro de 1968)

Tal como sucede com o que, já no próximo sábado, na Casa do Bispo, é consagrado a “António Quadros, 20 anos depois”, o colóquio dedicado a Agostinho da Silva por ocasião do 20.º aniversário da sua morte será, por certo, um dos momentos mais altos da programação do Círculo António Telmo em 2014. Organizada em parceria com o MIL: Movimento Internacional Lusófono, esta iniciativa irá realizar-se no dia 5 de Abril do próximo ano, ou seja, no sábado imediatamente posterior ao dia em que se comemora o vinténio da passagem do filósofo (3 de Abril). Entre os oradores que, ao longo do dia, usarão da palavra na Casa do Bispo estão já confirmados António Cândido Franco, António Carlos Carvalho, Carlos Vargas, Carminda H. Proença, Elísio Gala, Luís Paixão, Miguel Real, Pedro Martins, Renato Epifânio, Rui Lopo e Ruy Ventura. Agostinho da Silva, a quem o Círculo António Telmo dedicou recentemente uma memorável Tarde Atlântica, foi uma das figuras mais marcantes da vida espiritual sesimbrense nas últimas décadas do século XX. O filósofo, que reconhecia em Sesimbra, onde tinha casa, um resumo de Portugal e nela entrevia, ou dela esperava, o surgimento dos primeiros núcleos de um criacionismo redentor, aqui conviveu com António Telmo, Rafael Monteiro e António Reis Marques, entre outros. A comemoração do 20.º aniversário da morte de Agostinho traduzir-se-á ainda, da parte do Círculo António Telmo, na publicação, pela revista NOVA ÁGUIA, com início ainda este ano, e nos dois números sequentes de 2014, da correspondência que o filósofo de Reflexão endereçou ao seu “Compadre Amigo”, António Telmo, num conjunto de cerca de meia centena de cartas. Ainda em 2013, um escrito inédito de Agostinho sobre um livro não identificado de Telmo, sairá a lume em Confluências, quinto volume dos Cadernos de Filosofia Extravagante.  

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s